SE PRECISAR CLICK AQUI PARA TRADUZIR

domingo, maio 27, 2007

Pássaros

foto de JOÃO MARCOS ROSA
Maria-faceira (Syrigma sibilatrix)


Para quem gosta de aves, entre elas os pássaros, acessem o link acima e terão muitas informações !


Maria-faceira ( Syrigma sibilatrix )
Identificação: simplesmente inconfundível. É a única garça brasileira com este padrão de coloração.Ave de aspecto e comportamento singulares.

É a única garça originalmente brasileira que vive tanto em locais alagados quanto em locais secos, estando presente até mesmo em áreas de caatinga.Costuma viver sozinha ou aos pares em territórios fixos. Passa a maior parte do tempo no solo, andando a procura de insetos. Quando em regiões alagadas nunca se aventura em águas profundas, preferindo as margens alagadas, ricas em vegetação, onde se alimenta não só de insetos, mas também de anfíbios e peixes como o muçum (Synbranchus marmoratus) e a tuvira (Gymnotus carapo), ambos adaptados a águas barrentas.É uma das primeiras aves a aparecer quando o solo é arado e apanha avidamente minhocas e outros invertebrados removidos pelas máquinas. Seu canto é muito diferente da vocalização da maioria das garças, que costuma ser grave. Consiste em assobios longos, altos e melódicos, que a ave emite principalmente ao entardecer quando se retira para seu poleiro noturno no alto de árvores.Enquanto a maioria das garças voa com o pescoço dobrado em “S” a maria-faceira costuma voar com o pescoço esticado. Apesar de viver a maior parte do tempo no solo esta ave constrói o ninho em árvores. O material básico para a construção do ninho são gravetos dispostos de forma pouco organizada. A maria-faceira é uma das primeiras espécies de aves a colonizar áreas recém-queimadas e aparentemente sua distribuição vem aumentando em função do desmatamento.
Enviado em 20/02/2007, 13:21 por Rodrigo Girardi Santiago







quarta-feira, maio 23, 2007

A TUA VEZ

Copyright Alex Uchôa
Desejo-te a tua vez

Na santa paz dos caminhos

Com a saúde que mereces

Com o amor que necessitas

Com as sagradas benesses

Das virtudes benditas

A tua vez - que ela chegue,

E a retenhas no espaço

Onde moram as esperanças

Que são irmãs da certeza.

Desejo-te uma vez de beleza

Pura, vitrine sem baços,

Como a alma das crianças

E que a tua vez

Desta vez

Seja no céu tecida

Pois se o destino costura

A vida das criaturas

Os anjos são as agulhas

E a linha quem dá é Deus...


poesia de: OLAVO DUMMOND

segunda-feira, maio 14, 2007

Papa


Visita do papa.


Ontem acabou o período em que o Papa Bento XVI esteve conosco, brasileiros.

Em todos os lugares em que esteve foi recebido com entusiasmo, alegria, emoção.

E deixou-nos uma imagem de um papa alegre, que antes achávamos tão sério e até carrancudo, aqui em nossa família...

Foi uma bela visita, televisionada, acompanhada por milhares de fiéis: pessoalmente ou pela tv.

Deixou nos muitas mensagens para reflexão...

Visitou uma fazenda de recuperação de dependentes químicos, onde já tive parente e conhecido que se trataram com sucesso!

Deixou um carinho, um afeto no meu coração.

Mostrou-se sorridente, e acessível, baixou o vidro do veículo que o transporta para saudar a todos... Aproximou-se das pessoas, tocando-as e também sendo tocado.


Um beijo ao PAPA