SE PRECISAR CLICK AQUI PARA TRADUZIR

quarta-feira, maio 23, 2007

A TUA VEZ

Copyright Alex Uchôa
Desejo-te a tua vez

Na santa paz dos caminhos

Com a saúde que mereces

Com o amor que necessitas

Com as sagradas benesses

Das virtudes benditas

A tua vez - que ela chegue,

E a retenhas no espaço

Onde moram as esperanças

Que são irmãs da certeza.

Desejo-te uma vez de beleza

Pura, vitrine sem baços,

Como a alma das crianças

E que a tua vez

Desta vez

Seja no céu tecida

Pois se o destino costura

A vida das criaturas

Os anjos são as agulhas

E a linha quem dá é Deus...


poesia de: OLAVO DUMMOND

Postar um comentário