SE PRECISAR CLICK AQUI PARA TRADUZIR

quinta-feira, julho 31, 2008

Reflexões


Porque as pessoas vem ler este blog?

O que importa o que penso sobre isto ou aquilo?

Quero ser um banho de represa ou de cascata no seu dia-a-dia...
Um olhar sobre o horizonte, por sobre o mar.
Um momento de alegria no seu dia...
Ou de reflexão.
Ou riso!
Quero ser um contato com o mundo de dentro e de fora de mim, ao mesmo tempo.
Quero ser uma amiga de além-mar...
Quero fazer alguém pensar a respeito de coisas importantes.
Ou simplesmente sonhar. Sorrir.
Concordar ou discordar.
Quero ser um desabafo no meio do meu dia.
Quero ser um choque, ou uma calmaria...
Porque quero alcançar as pessoas com o que escrevo? Porque quero que saibam o que penso?
O que te move a vir aqui, dar uma espiada?
Releio coisas que escrevi em outros anos... Vão sendo pedaços de mim... revelados.
E culturalmente que importancia eu tenho?

Acho lindo o blog do dia-com-árvores. Um recanto de literatura e conhecimento a respeito de plantas, de Portugal ou da Inglaterra.
Além de trazer lindas, belíssimas fotos. Findou-se. Mas nao saiu da blogosfera... está lá, ao meu alcance e ao teu, para ser lido ou relido, calmamente, postagem a postagem.

Gosto do blog do António, que nos conta sobre sua Leiria, história de Portugal, costumes, plantas e suas recentes descobertas botânicas; seu jardim e de Zaida, sua vida, seu trabalho, seus desabafos, enfim.

Gosto do blog do Paulo. Em poucos posts, muitos sentimentos ...

Gosto do Pedro Nelito e do Xico AOS Vivos... ecléticos, engraçados, políticos.

A luz do vôo vem trazendo paz... belas imagens, belas poesias e textos.

Mas ainda há tantos, tantos que ainda não conheço!
Tantos por conhecer e gostar ...Fico um tempo aqui, entro nas páginas dos comentários dos blogs que gosto e assim vou achando, buscando outros que eu também goste.
Mas são muitos... e o tempo, não é tanto...

Estava me sentindo triste hoje, um tanto decepcionada com a vida, comigo mesma, com minhas contas, meu salário, meu país : daí, vim aqui escrever e ler.
Mas não quero ser como muitos que vem aqui e desabam suas lamúrias e decepções, suas depressões e rancores e só.

Não se pode guardar o vôo de um pássaro, afinal.
Postar um comentário