SE PRECISAR CLICK AQUI PARA TRADUZIR

terça-feira, maio 14, 2013

PAPAI

Saudades do papai... de um tempo na nossa vida em que eramos crianças, suas filhas. E ele entao chegava de São Paulo e brincava conosco por algum tempo - para mim pareciam horas - não sei quanto. Não estava cansado demais para nós mesmo tendo saído cedo, trabalhado em um Departamento Pessoal de uma empresa grande mas nem tanto - pego transito para ir de Guarulhos a São Paulo e voltar no horario de pico... Para mim só lembro do papai de mau humor de manhã, acho que não gostava como eu e o João Pedro de acordar cedo. Quando se aposentou virou notívago.... dormia tarde e acordava tarde. Mas antes, quando ainda trabalhava, pedia a mamae para nem falar com ele! Se tivesse que pedir algo, deixasse escrito um bilhete em cima da bolsa dele e do lenço. Ficava na estante, num cantinho só dele, bem alto. Também com cinco filhas, algumas pequenas, se deixasse ao nosso alcance, que faríamos? Provavelmente fuçariamos. Papai era um amor. Viveu uma vida cheia de atitudes boas para conosco, sua família. De todos os maridos das irmãs de minha mãe, era o melhor. O mais gentil, o mais legal, o mais querido. Papai não tinha ambição. Neste aspecto não nos legou grandes patrimonios materiais, e até uma certa falta de ambição em todas as filhas. Vivemos na média. Sempre vivemos, continuamos também apos adultas. Por nosso esforço nenhuma de nós galgou altos padrões. Mas todas tiveram o exemplo de dignidade e caráter dele. Seu legado foi muito além de bens materiais. Foi um legado para a vida toda, um legado de honestidade, caráter e ética em tudo. Papai, que saudades de você, de seu jeito manso, de sua voz, de seu sorriso. Que saudades de sua face, de suas mãos, do seu abraçao. Que saudades de voce... que saudades!
Postar um comentário